Três concertos especiais e gratuitos no SESI Franca

A mostra acontece, simultaneamente, em 15 unidades do SESI pelo Estado de São Paulo

 Por: Karina Costa, Núcleo de Comunicação
08/08/201912:10- atualizado às 15:51 em 08/08/2019

Entre os dias 29 e 31 de agosto, o SESI Franca recebe a segunda temporada da Mostra SESI-SP de Música Erudita na unidade. Uma oportunidade de os espectadores apreciarem grupos difusores do gênero, desde sua forma mais pura e tradicional até as fases mais difundidas entre o grande público, com misturas harmoniosas de ritmos populares brasileiros, e até revolucionários. Serão 3 apresentações, com ingressos gratuitos, que devem ser reservados pelo sistema Meu SESI.

Cada uma das atrações faz parte de uma série: “Villa-Lobos e a Música Brasileira” tem o intuito de mostrar, panoramicamente, a interferência do popular no “intocável” erudito; O concerto parte da série “Viagem Através da Música“ leva os espectadores a um passeio sonoro e visual. Os musicistas passam, por exemplo, pelo som alemão esmiuçado e detalhista, da era artística Rococó; e, por fim, “Música Antiga: o início de tudo” transporta o ouvinte aos séculos passados. A série é carregada com sonoridades trazidas de outros tempos, como cantos gregorianos e música sacra dos séculos III e IV.

Durante os shows, acontece uma ação integrada de formação de público para música erudita: os grupos conversam com os espectadores sobre processo de composição, repertório, estilo, período histórico e instrumentação.

A mostra acontece, simultaneamente, em 15 unidades do SESI pelo Estado de São Paulo: A. E. Carvalho, Araraquara, Birigui, Campinas Amoreiras, Franca, Itapetininga, Marília, Mauá, Mogi das Cruzes, Piracicaba, Rio Claro, Santos, São Bernardo do Campo, São José do Rio Preto, São José dos Campos. Para mais detalhes da programação, clique aqui.

Confira as atrações da unidade e reserve seu ingresso!

Atrações

29 de agosto | quinta, 20h

Bruno Sanches

Do Barroco às Barrancas do Rio

Do Barroco às Barrancas do Rio, o violeiro Bruno Sanches viaja por tempos e lugares através de seus arranjos, adaptações e composições. Com interpretações primorosas, o recital mostra a versatilidade e a erudição para a qual a viola brasileira tem sido exaltada nos últimos anos.

Da música barroca à Moda de Viola, da MPB ao Rock, sua viola é caipira, brasileira, latino-americana e euroamericana. Apresenta várias canções típicas do repertório popular vestidas com erudição, mas sem perder a ginga dos estilos.

Série: Música Antiga: O Início de Tudo

30 de agosto | sexta, 20h

Duo Siqueira Lima

Violões Sem Fronteiras

Em busca de ampliar as fronteiras da música para o violão, o Duo Siqueira Lima traz na apresentação um amplo leque artístico, que passa por tradições folclóricas, sertanejas e pela essência das composições de Villa Lobos, Tom Jobim, Debussy e Gershwin.

Ganhador do Prêmio Profissionais da Música 2015, no Brasil, e do Brazilian lnternational Press Awards 2014, nos Estados Unidos, o duo tem quatro álbuns lançados, sendo o The Art of Duo Siqueira Lima considerado pela revista francesa Guitare Classique como um dos melhores álbuns de violão do ano de 2016.

Série: Villa-Lobos e a Música Brasileira

31 de agosto | sábado, 20h

Ensemble Instituto Fukuda

Estações Poéticas

Poesia e música são quase simétricos, estrutura e ritmo se unem, harmonizam entre si. Com o intuito de demonstrar esse fenômeno musical e lírico, o Ensemble Instituto Fukuda traz a obra de Astor Piazzolla, Pablo Neruda e Antonio Vivaldi, unificada no concerto Estações Poéticas.

Apesar de criados em séculos diferentes e contar com linguagens artísticas paralelas, a sinfonia barroca Quatro Estações de Vivaldi, o concerto latino Estaciones Porteñas de Piazzolla fazem-se análogos às palavras escritas por Neruda. E é o resultado dessa conexão, proposta pela camerata, que será exibido em apresentação no SESI.

Série: Viagem através da Música

 

Sobre a Mostra SESI-SP de Música Erudita

Referência no calendário musical do Estado de São Paulo, a Mostra SESI-SP de Música Erudita é, antes de tudo, uma oportunidade de conhecimento aos ouvidos ainda pouco acostumados com o estilo. Em um país multicultural como o Brasil, aberto a novas referências o tempo todo, a música erudita resiste e está mais viva a cada dia. Isso com a ajuda de entidades como o SESI-SP, que entendem a importância da conservação e difusão desse patrimônio imaterial. São obras que mudaram a sua época, não apenas na cultura, mas nas próprias dinâmicas sociais do público que teve o prazer de presenciar a euforia de sua criação.

Mais informações: clique aqui.

Leia também